“Não matarás. Aquele que matar terá de responder em juízo. Eu, porém, digo-vos: Quem se irritar contra o seu irmão, será réu perante o tribunal”. Mt 5,21-22

“A busca do homem pela felicidade está na origem de tudo o que ele faz”.

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia! Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus! Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus!”. Mt 5,7.9-10

“Que tenhamos coragem para arrancar tudo àquilo que nos impede de vivenciar o melhor de Deus para nossas vidas”.

“Bem-aventurados os que têm fome e sede da justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros no coração, porque verão a Deus”. Mt 5,6-8

Os grandes temas, documentos e direitos humanos na Doutrina Social da Igreja.

“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados”. Mt 5,4

“Tivemos a alegria de poder gravar nosso primeiro programa, e eu quis começar com Jesus Cristo, com o nome do Senhor”.

“Bem-aventurados os mansos, pois eles herdarão a terra”. Mt 5,5

A dimensão contemplativa da vida religiosa na vida do leigo.

A Doutrina Social da Igreja é o conjunto de ensinamentos da Igreja Católica sobre as realidades e problemas sociais, econômicos, culturais e políticos que afetam o homem e a comunidade humana.

“No sermão da montanha contém um programa perfeito de vida cristã”.

“Deve-se ajudar os fiéis, que vão receber as Cinzas, para que aprendam o significado interior que este gesto tem, que abre a cada pessoa a conversão e ao esforço da renovação pascal.” DPPL, 125

Com a perna cheia de terra, da quadra de futebol, descalço, fui convidado para o seminário.

“A comunidade religiosa é a sede e o ambiente natural do processo de crescimento de todos, onde cada um se torna co-responsável pelo crescimento do outro”. VFC, n.43

A origem e a espiritualidade dos votos religiosos é a imitação mais perfeita de Jesus Cristo.

“Os santos foram sempre fonte e origem de renovação nos momentos mais difíceis da história da Igreja”. CL 16,3

“A teologia da libertação propõe uma interpretação inovadora do conteúdo da fé e da existência cristã, que se afasta gravemente da fé da Igreja, mais ainda, constitui uma negação prática dessa fé.”. LN VI,9

Estrutura e organização da Sagrada Escritura.

Dicas práticas para a formação dos temperamentos através das virtudes.